terça-feira, 1 de abril de 2008

JIVM - NARCISO

N A R C I S O

Já não quero saber do amargor do vinho,
sei que sou um bicho espalhafatoso.
Assim vou, degrau por degrau,
lavando o sal do mar de meus olhos,
tirando os véus, despetalando as máscaras.
Qual lâmina d’água decepará a dúvida?
Qual sonho inscreverá a verdade?

JOSÉ INÁCIO VIEIRA DE MELO

Fotógrafo: Ricardo Prado

6 comentários:

Hermes Peixoto disse...

José Inacio
Acabo de passear pelo blog. Vi as capas dos seus livros, li o comentário sobre Centauro da Águas, as veronicas de Salgado e Tanussi. Tudo com muita qualidade como tudo que você faz. Parabéns. Agora tenho que trabalhar, mas domingo vou dar um passeio mais demorado e degustar os poemas e escritos com mais vagar. Reflexos de março está no forno. Mandarei exemplar para você. Um abraço, Hermes Peixoto

Héber Sales disse...

Bacana! Assim fica mais fácil pra gente acompanhar teu trabalho e trocar idéias. Sucesso. Abraço.

Herculano disse...

Certamente, farei daqui itinerário das minhas leituras. Abraços!!!

LITA PASSOS, Salvador, Bahia, Brasil disse...

Cavaleiro do Fogo! Ave!
Está belo seu blog! Gosto dos poemas e comentários postados. Saudades de você. Abraços e bjs
Lita Pássaro

M. Gallo disse...

Inácio, enfim apareci. Passei uma semana ruim e por isso não cheguei antes. Gostei de tudo. Vou lincá-lo no Contramão. Abraço, Mayrant.

Gidasio Silva disse...

Adorei seu blog. Visitarei sempre pra me informar sobre seu périplo em defesa da poesia.Divulgue-o, também, através de seu orkut. Um abraço.

Gidasio Silva.
www.gicult.com.br