quinta-feira, 18 de setembro de 2008

CLEBERTON SANTOS - CALÇADA RIBEIRINHA



CALÇADA RIBEIRINHA


Queria sentar nesta calçada antiga
repousar meus gritos e teoremas
jogar castanhas no buraco d’água.

Queria sentar nesta calçada antiga
sem a pressa dos vendavais urbanos
contar estrelas em esteiras amarelas.

Queria sentar nesta calçada antiga
sem a poesia que me atormenta
sentir a lua fria sobre as pernas.

Queria sentar nesta calçada antiga
e ver surgir do batente liso
a velha sombra da manhã vivida.


CLEBERTON SANTOS

Um comentário:

Algumas poucas palavras... disse...

Tenho a imensa satisfação em tê-lo como meu professor na UEFS!