quinta-feira, 5 de novembro de 2009

FÓRUM DAS LETRAS DE OURO PRETO

Estive em Ouro Preto. Mas parece que ainda estou em Ouro Preto. Ouro Preto é um lugar do qual a gente não sai mais nunca. A energia barroca de suas igrejas, edificações e monumentos têm uma força que conduz cada pessoa para dentro da beleza. Sua geografia cheia de ladeiras e montanhas faz com que o caminhante valorize cada passo que dá. Mas como vale a pena andar pelas ruas íngremes de Ouro Preto, e reparar para sua gente hospitaleira e sentir pulsarem uníssono os mais de 27 mil corações de estudantes. Agora, mais do que nunca, entendo as palavras do menestrel do cancioneiro popular Milton Nascimento – entidade que canta com a boca de Deus.
Mas fui para Ouro Preto para participar do Fórum das Letras. Para mediar uma mesa composta por célebres jornalistas brasileiros, que também são escritores renomados: Edney Silvestre, apresentador do programa Espaço Aberto Literatura, na Globo News; Leda Nagle, apresentadora do programa Sem Censura, na TV Brasil; e Carlos Herculano, repórter do EM Cultura, do jornal Estado de Minas. O tema do colóquio foi A arte de entrevistar um escritor. O evento, que aconteceu no primeiro teatro brasileiro, a Casa da Ópera, no dia 31 de outubro, às 11 horas, foi um sucesso. O teatro estava lotado por um público formado predominantemente por estudantes universitários. Comecei recitando o poema “Epígrafe” do poeta Ruy Espinheira Filho. Mal terminei de ler o poema, o Edney foi logo pedindo a folha com o poema para ele. A Leda Nagle foi ovacionada pela platéia. Infelizmente, o transporte do Carlos Herculano Lopes atrasou bastante, quando ele chegou o evento estava próximo de terminar, então ele não quis subir ao palco. Mas depois saímos para almoçar e parecia que já nos conhecíamos há muito tempo, parecia, mesmo, que éramos irmãos. E de fato a fraternidade ficou selada, jurada e sacramentada.
Não posso deixar de lembrar do carinho de João Luiz, reitor da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), e de sua esposa Sílvia, que me recepcionaram tão gentilmente, com um jantar na noite de minha chegada, na sexta feira, dia 30. Assim como o prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo, uma figura sempre presente. De Guiomar de Grammont, organizadora do Fórum, uma pessoa que se dividiu em mil para asseverar o sucesso da sua empreitada literária. Tive a alegria também de conhecer escritores maravilhosos, pessoas do meu tempo que dedicam suas vidas à arte das letras, gente como Wilmar Silva, Ronaldo Werneck, Rodrigo Garcia Lopes e Guilherme Fiúza. Na noite do dia 1º de novembro, véspera de minha partida, chegou o casal Aleilton Fonseca e Rosana Patrício Ribeiro, queridos amigos. Estivemos juntos no jantar de confraternização que contou com a presença da maioria dos convidados do Fórum das Letras, onde conheci o poeta Guilherme Mansur, José Miguel Wisnik, Mary Del Priore e tantas outras pessoas. Confesso que foi um regozijo ter ido a Ouro Preto e ter participado do Fórum das Letras.
JIVM

Fórum das Letras – ano 5 – de 29 de outubro a 2 de novembro de 2009

JIVM, Edney Silvestre e Leda Nagle. Foto: Carol Reis

JIVM e Edney Silvestre. Foto: Dany Starling

Leda Nagle e JIVM

Carlos Herculano Lopes, JIVM e Ronaldo Werneck

JIVM e Edney Silvestre – Pré-lançamento do primeiro romance
de Edney Silvestre,
Se eu fechar os olhos agora

José Inácio Vieira de Melo fotografado por Carol Reis,
do jornal Estado de Minas


Paulo Brant (secretário de cultura do estado de Minas Gerais), JIVM
e Guiomar de Grammont (Organizadora do Fórum das Letras)

Angelo Oswaldo (prefeito de Ouro Preto) e JIVM

Carlos Herculano Lopes, Wilmar Silva, Rodrigo Garcia Lopes e JIVM

13 comentários:

Alcione disse...

Oi, Inácio!

Ouro Preto, esses dias, cercado de cultura... Acho que estavas no PARAÍSO!!!

Abraços :)

Dany Starling disse...

Olá, Poeta.

Uma das melhores coisas que me aconteceram em Ouro Preto foi ter sido apresentado à sua obra. Você era um desconhecido pra mim, alguém que somente iria mediar uma das mesas que eu mais queria assistir. Mas além de uma grande figura humana, é um tremendo escritor. Suas palavras estão ganhando, a cada dia, mais importância nos meus dias. Ganhou um fã e um divulgador. O livro que você gentilmente me ofertou já circulou por toda a minha faculdade, por todos os meus amigos e professores. Muito em breve quero vê-lo aqui em BH, recitando seus poemas e mudando a vida de outras pessoas. Bendito o atraso do Edney Silvestre, que possibilitou que conversássemos um pouco na porta do Teatro.
Um forte abraço, do "gentil fotógrafo", Dany Starling.

Kátia Borges disse...

Oi, Zé, apareça lá na Tom do Saber na terça. BJ

Georgio Rios disse...

Boa andança meu caro. Nos Gerais Tolhendo teus rebanhos poéticos.

Paula Laranjeira disse...

Parabéns!!!!!!

TELMA disse...

OI ZÉ
QUANTO TEMPO NÃO TE VEJO !!!!!
MAIS ACOMPANHO SUE TRAJETO PELO BLOG E PELO ORKUT.
SEMPRE BRILHANDO , BOM DEMAIS , ORGULHO DOS BRASILEIROS ,
BEIJÃO , SAUDADES !!!!!!

TELMA

JIVM disse...

Alcione, Georgio, Paula e Telma, sempre grato pelo carinho.
Kátia, desejo todo sucesso para a sua mais nova balada. Infelizmente não poderei comparecer, por conta da distância (Jequié-Salvador) e por conta do trabalho. Mas sei que vai ser uma bela festa.
Dany, muito grato por essa força. Vc não imagina a quantidade de gente invejosa que tem aqui na Bahia - poetastros desesprados que por não conseguirem ir a lugar nenhum, ficam azarando os que conseguem algum espaço. O seu depoimento é para mim uma responsabilidade e também uma grande alegria. No próximo ano irei para Belo Horizonte, para participar de um projeto chamado Terças Poéticas, coordenado por Wilmar Silva. Não sei ainda a data, mas assim que souber, lhe informo. Abraços.

JIVM

Jeovah Ananias disse...

Grande José Inácio, levando sua bela poesia para as Minas Gerais. Imagino como deve ter sido legal esse evento! E você, mais uma vez brilhando e encantando as pessoas, basta ver o comentário do Dany Starling para perceber isso. Sua Estrela, que é a sua Poesia, vai levar para muitos e muitos lugares, tão longe e tão perto. Deixe os invejosos de lado, eles por si se destroem. Siga seu caminho luminoso.

Jeovah Ananias

Anônimo disse...

Vc conheceu o Wilmar Silva. Conheço apenas um livro dele e fiquei muito impressionado com a poesia. Ouro Preto deve ser isso mesmo, lindo.

JIVM disse...

Jeovah, muito grato por sua generosidade. Realmente, minha poesia tem me levado para lugares maravilhosos.
Meu caro anônimo, conheci o Wilmar. Além de grande articulador é também um bom poeta. Ouro Preto é o ouro. Abraços.
JIVM

Mirdad disse...

Parabéns, Inácio, fico muito feliz ao testemunhar teus passos decisivos rumo à propagação máxima de tua obra! Parabéns mesmo, admirável farol nosso!

Aproveito pra convidá-lo a conhecer um pouco do trabalho de meu amigo Alan Lobo, que postei hj na série "Pílulas" lá no meu blog. Se tiver tempo, passe um olho! Abs!

Dele:
"
uma sombra sem corpo
amorfa
buscando um sentido inexistente
que a essência da sombra é aparência
da presença de um ente
"

Aqui: www.elmirdad.blogspot.com

JIVM disse...

Grande Mirdad, poeta de sangue no olho, valeu. Logo mais conferirei as pílulas poéticas do Alan.

JIVM

Anônimo disse...

Eu e Wilmar Silva já nos apresentamos várias vezes no Fórum das Letras. No ano passado fizemos uma performance que acordou os Inconfidentes. O Alécio Cunha estava lá com a gente. O Wilmar Silva é um dos maiores poetas brasileiros de todos os tempos. Sabemos que apenas o tempo pode confirmar isso. Mas leia a poesia do Cara. miltoncesarpontes