terça-feira, 2 de março de 2010

JIVM - FRONTEIRAS


Ilustração: Daniel Biléu


FRONTEIRAS


Perdido sem lua nem uivo,
para mim só tem um caminho:
riscar esporas no vazio.


JOSÉ INÁCIO VIEIRA DE MELO

Poema do livro Roseiral

19 comentários:

Georgio Rios disse...

Nesta eira celeste de vaqueirar versos as esporas riscando no vazio, é a faisca primordial onde nasce o poema.Com o que vi do roseiral já dá um texto gigante sobre o que de bom háno livro!!!!Um grande abraço.E vamos andentrando este Sertão de estrelas.

Edson Bueno de Camargo disse...

Me agrada muito esta associação que o camarada faz entre uma poesia muito forte e sertaneja, e a imagem. Poetas e artistas plásticos deveriam se associar mais.

Abraços,

Edson Bueno de Camargo

Vânia Melo disse...

Lindo, poeta!

É um caminho que podemos visualizar no início do poema, mas que adiante se perde dos olhos, ganha a alma e fica mais mágico!


Beijinhos carinhosos,

Vânia

moacir eduão disse...

Muitíssimo bom de ler e ouvir, o seu FRONTEIRAS.

Grande Inácio!

Parabéns!!!

Joana Ruas disse...

Que felicidade me trouxe , meu caro poeta! algo assim como a seiva derramada na vida pelo grande João Guimarães Rosa, homem de muitos caminhos e muitas estrelas.Parece-me que toda a poesia dele se foi transmitindo à sua prosa, e a prosa não descansa, cansa.A prosa não é um namoro é um casamento.Abraço e dê notícias.
Joana Ruas

Alcione disse...

Esporas no vazio, um caminho e um começo...
Parabéns Inácio!!!
Beijos

Anônimo disse...

Poeta do Roseiral de fogo, a essência de Roseiral espalha-se em chamas. Belo!
Bjs, saudades
Lita Pássaro

Lílian Maial disse...

Muito bom, José Inácio!!!
Beijos,
Lílian Maial

Silvia Mendonça disse...

Querido, teu blog esta imperdível.
Adorei a ilustração e o poema.
Sucesso!
Beijos da Silvia

Raiça Bomfim disse...

Essas duas belezas combinadas são uma vasta maravilha.

Carlos Barbosa disse...

Zé Inácio, já estou com o exemplar de "Roseiral", adquirido na LDM. Revi e reli poemas, impactado pelo projeto editorial, mas tudo meio apressado, pois vivo em viagens e continuarei assim pelo mês de março. Adiante, farei os devidos e inevitáveis comentários elogiosos. Quando será o lançamento em Salvador? Abr. (carlos barbosa)

Neuzamaria Kerner disse...

Meu prezado José Inácio,

Esse seu "riscar esporas no vazio" é uma construção belíssima porque me fez construir, dentro de mim, a casa de poemas há muito tempo trancada.

Um grande abraço da admiradora

Neuzamaria Kerner

Renata (impermeável a) disse...

o bom é que o vazio não tem fronteiras..........

JIVM disse...

Agradeço pela atenção de todos. Abraços.

JIVM

Priscila de Freitas disse...

"riscar esporas no vazio" belíssimo!!! abraços

Eduardo Quive disse...

‎"Riscar esporas no vazio." Um caminho por onde o seu lirísmo poético nos convida a ti admirar muito mais. Eu me assunmo seu fã. Abraços desde Maputo.

Jacinto Guerra disse...

José Inácio Vieira de Melo surpreende o leitor como um dos melhores poetas brasileiros da atualidade.

Valeria Vitor Barbosa disse...

Na solidão nos encontramos, o vazio é nossa fonte...O oasis e o refrigério da alma...Namastê.

Janaina Amado disse...

Poema e imagem se completam maravilhosamente.