quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

POEMA DE MARIANA IANELLI


Escultura: Rubens Ianelli


Deste-me o segredo de teu nome
E era pouco;
Deste-me luz, completo entendimento,
Uma força maior que a tua
Para quando eu me perdesse.
Juventude e paciência,
Que vão juntas raramente,
Apegaram-se a mim
Porque estive em tua presença
E ainda hoje permaneço
Leal a teus mandamentos.
Debaixo do sol, onde por um instante
Nos olhamos sem diferença,
Eu pretendi este poema em teu louvor
E, como se não fosse por ti,
Me tornei imenso.


MARIANA IANELLI

13 comentários:

Gláucia Lemos disse...

Um dos mais bonitos e sentidos poemas que já li. Mariana Ianelli é imensa mesmo, como a própria se coloca. Olhe que não sou de elogio fácil e não me impressiono com qualquer coisa bonitinha. Valeu a publicação. GL

Inaê Sodré disse...

Lindo !

Dídimo Heleno Póvoa Aires disse...

Vieira, belíssimo o poema. Obrigado!

Abração,

Dídimo Heleno.

claudioseasin disse...

No hay caminos para la Fe. Pero si, para la belleza.
Hermoso poema Mariana.

Natanael Diniz Oliveira disse...

VIVA VIVA, LINDO POEMA!

Josefina Neves Mello disse...

Belo poema, poeta!

abraços
Josefina

Sílvia Mendonça disse...

Parabéns a Mariana Ianelli.
E também a ti, pela divulgação.
Beijos da Silvia

Joaci Góes disse...

Muito bonito o poema de Mariana Ianelli.
Abçs,
Joaci Góes

Caio Rudá disse...

Esse poema tem um feliz destinatário, seja lá quem for.

João Baptista Ayres Neves Neto disse...

poema forte, vibrante,
gostei muito
joão ayres

Georgio Rios disse...

Força e lirísmo numa sintonia profunda!!!

Vitor Nascimento Sá disse...

Há razões demais para se apaixonar por essa poesia. Você encontra coisas maravilhosas, Inácio.
Parabéns, Mariana Ianelli.

Anônimo disse...

Mariana Ianelli estará na Biblioteca Clarice Lispector em São Paulo, dia 23/11, às 14h para conversar com o público.