segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

JIVM - INVENÇÃO DA POESIA


INVENÇÃO DA POESIA
Para Gerardo Mello Mourão


Pele vestida, distribuída e refeita,
parto para o princípio do labirinto.

Parto e principio o labirinto.
Na sua duração se abre o círculo
do espanto.
(Onde o centro? Que duração?).

Musa, teu vestido tem os novelos
da formosura!

O partir desenrola a ausência
e a pausa para o instante se cumpre.
De meu bergantim de ouro eu te informo
um sorriso.

Musa, é sempre a plena estrela
que tem a cauda dos rouxinóis
e que traz a curva da tua sombra.
Em teu ponto começa a extensão do mar,
e teu ponto guarda o profundo início.

E parto,
que a peripécia não é chegar,
que o coração só tem um fim:
ao som do coro das sereias
cantar o ciclo da origem.


JOSÉ INÁCIO VIEIRA DE MELO

Do livro inédito ROSEIRAL, a ser publicado
pela Escrituras Editora, em março de 2010

23 comentários:

Izacyl Guimarães Ferreira disse...

Parabéns,poeta.
Izacyl

jamesson buarque disse...

belíssimo poema. e os versos "De meu bergantim de ouro eu te informo/ um sorriso" destacam-se perolares entre tantas joias...

Alexandre Bonafim disse...

Lindíssimo. Estou ávido para ler o livro. Grande abraço, feliz ano novo.

vaninhamelo disse...

Nossa, Inácio!
Você se superou! Lágrimas nos olhos... Respirei fundo pra chegar até o final do poema inteira!
Parabéns!

Georgio Rios disse...

Este seu Roseiral promete muitas boas surpresas!!!Lindo poema!!!

Luiz Costa Lima disse...

Caro José Inácio

Muito obrigado por fazer 2010 amanhecer com um belo poema. Só espero que, em sua invenção, a poesia se liberte da submissão aos moldes mítico-classicizantes. (Não que esse molde esteja no poema que me enviou).

Muito obrigado. É ele um cartão de visitas para seu livro a sair em março.
Luiz Costa Lima

GERALDO DOS SANTOS MATOS LIMA disse...

Belo poema, meu caro José Inácio. A ilustração também é um primor. Todo o livro será ilustrado assim?

Geraldo Lima

Vitor Nascimento Sá disse...

Inácio,

Os comentários evidenciam aquilo que eu já suspeitava. O livro será um sucesso.
Parabéns.

Ivana Karoline disse...

Parabéns pelo trabalho do seu novo livro.
Lindo poema. Foi uma sensação extraordinária recitá-lo em conjunto no grupo Concriz. Abraços!

Mazé Anunciação disse...

Bravo, JIVM! Que saga lírica! Quanta beleza! Você é um poeta e tanto! "Musa, teu vestido tem os novelos/ da formosura!", só os assinalados conseguem dizer algo assim. Muito obrigado, Cavaleiro de Fogo! Beijos.

Mazé

Edson Bueno de Camargo disse...

Muito bom amigo centauro,

É uma prazer ter contato com estas experiências imagem e poema.

Abraços,

Edson Bueno de Camargo
Mauá - SP

Júlia Xavier disse...

Caro Poeta!

Gosto da sua poesia.
Obrigada, por me fazer conhece-la.
Sucesso!

Abraços
Julia

Josefina Neves Mello disse...

José Inácio

Agora, ao ler o poema, senti uma profunda saudade de meu querido Gerardo!
Estou emocionada.

abraços poéticos
Josefina
p.s. parabéns pelo novo livro!

Angelita de Almeida Passos disse...

Poeta do Fogo e do Roseiral, que belo este ciclo da origem. Ameeiiiiiiiii.
Saudades, bjs



LITA PASSOS

Myriam Fraga disse...

Bravo poeta! belo o teu poema (revisitado) e perfeita a ilustração. Aliás, escolher bons ilustradores é também teu forte. Abraços,
Myriam

JIVM disse...

Sou muito grato a todos que leram meu poema. Suas palavras de reconhecimento são um estímulo e me fortalecem, são também um antídoto contra a inveja de meia dúzia de pobres diabos que existe aqui na Bahia. Escrevo o que está ao meu alcance. Esforço-me ao máximo, mas ofereço o que posso. E vai ser sempre assim enquanto vida tiver.
Respondendo a pergunta do Geraldo Lima: O livro vai contar com a capa e sete ilustrações internas do Daniel Biléu, artista plástico carioca.
Mais uma vez, os meus agradecimentos a todos que deixaram seus comentários e, também, para todos que passaram pelo blog e leram o poema. Que 2010 seja um ano de´muita Luz para todos nós. Abraços.

JIVM

Priscila de Freitas disse...

Muito bonito! Você constrói imagens que me lêem. abraços

Bernardo Almeida disse...

Inácio, esse é um poema que traça a invenção de cada um como poeta - e a intervenção como invenção de si mesmo na poesia. Muito bom. Espero o Roseiral.

Saudações poéticas,

Bernardo Almeida

Cândida Montenegro disse...

José Inácio,

seu poema é a fundação do ser. Adão-Odisseu-Hamlet estão no seu poema. Ariadne-Penélope-Helena e eu estamos no seu poema. Muito obrigado por esse precioso presente. Beijos.

JIVM disse...

Agradeço à Priscila, ao Bernardo e à Cândida por suas palavras. Sinto-me satisfeito por saber que meu poema surtiu efeito no sentimento de vocês. Abraços.

JIVM

Marcelo Nascimento disse...

Parabéns Inácio, Como é bom saber que esse é só mais um entre tantos poemas magnificos vem por aí, seu livro não é mais uma promessa de sucesso absoluto, essa promessa já foi confirmada.
abraços

JIVM disse...

Valeu, Marceleza, voz possante do Grupo Concriz e poeta valoroso. Abraços.
JIVM

Manu disse...

Poema muito bom. É uma honra poder recitar este poema no lançamento do livro ROSEIRAL, sinceramente acredito q tenho muita sorte de poder participar do grupo concriz e deste modo poder apreciar cada vez mais este belíssimo trabalho desenvolvido por Inácio e muitos outros poetas.