quarta-feira, 1 de maio de 2013

JIVM - PEDRA SÓ (O POEMA)

24 comentários:

Aidil Araujo Lima disse...

Forte e lindo poema. Obrigada pelo amanhecer recheado de sabor sagrado. Abraços.

Cecilia Maria De Luca disse...

A arte da pedra é seu silêncio que cresce... Uma verdadeira odisséia do Sertão. Comovente, verdadeiro, glorioso poema. Parabéns José Inácio! Estou espantada e encantada. Uma verdadeira obra de arte!

Fabrício disse...

JI, fantástico. Em vários momentos tive que parar o vídeo para digerir o verso com cuidado.

Um abraço

Elenice Veloso disse...

A sua poesia retrata bem a sua infãncia, seus sentimentos mais profundos com relação ao sertão e tudo que ficou marcado em sua memória/história...lindídssimo...e esta sua voz declamando, com este sotaque está divina!!!!! Parabéns!!!!!

Tania França disse...

Ouvindo... e marejando de emoção!

Salete Maria disse...

Nossa, lindo demais da conta!

Ana María Diaz Velo disse...

Bellísima conjunción historia, imágenes, música !!! Emocionada

Marcus Vinícius Rodrigues disse...

O sertão é quando a poesia de José Inácio Vieira de Melo é mais poderosa.

Adriana Sangalli disse...

Isso é a alma de um Nordeste bem vivo! Sensacional... parabéns, poeta José Inácio Vieira de Melo.

Lino Cavalcanti disse...

Um poeta que traz, no sangue, toda a magia e espontaneidade, da cultura nordestina. Com toda sua beleza e riqueza cultural singular. Parabéns por este magnífico trabalho, do amigo e irmão José Inácio Vieira de Melo. Esplendido! Um abraço caloroso e fraterno, Lino Cavalcanti

Nala Marques disse...

Amigo poeta, José Inácio Vieira de Melo te cumprimento depois, deixe que lhe faça sentir minha admiração pelo Grande Poeta que o Senhor É!! Deixe que lhe diga, que se lê muita e linda poesia por aí, mas a sua, Meu Deus, é a Mãe e o Pai de todas as poesias! Eu nunca senti tão profundamente, nunca li tão havidamente nenhum outro poeta, como leio o senhor, José Inácio Vieira de Melo!! Os seus poemas, as imagens que os acompanham, são maravilhosas!! O Brasil é uma nascente de Artistas! O Seu povo é dos mais belos do Planeta! Brasil é defacto uma Terra abençoada por Deus!!! O Senhor representa bem esse maravilhoso país com o seu Dom e inteligência. Não lhe estou a tecer elogios, estou sim, a dizer a verdade a seu respeito. Um dia, para o proximo ano quando for de ferias a Portugal, lá procurarei os seus livros, prometi isso a mim mesma. Aqui na Áustralia é um pouco mais dificil. por isso no próximo ano em Portugal os vou tentar arranjar. O meu beijo e a minha admiração pelo seu trabalho e pelo Senhor. Deus o proteja sempre. Nala

Iray Galrão disse...

Lindo,emocionante e verdadeiro.Inácio tem a poesia incrustada no coração...

Maria Thereza Barros Camargo disse...

Antes de falar do seu trabalho de autor, quero falar de você, de sua interpretação, sua voz, sua maneira de dizer. Os franceses diriam que você é um 'diseur', pois ler um texto - prosa ou verso - é só para quem sabe. Mesmo os que 'aprendem' como dizer, nem sempre aprendem. Você sabe. E como sabe! Segundo, o que leu: nunca imaginei essa compactação de lenda com fato, passado com presente, que riqueza você alcançou! Emudeci ao ouvir. Ouvi várias vezes, até. Muito grata pela gentileza, "mon diseur, mon chou-chou diseur", parabéns (que vozeirão, uáu!).!

Rubens Jardim disse...

José Inácio Vieira de Melo, Desde que li teu livro, Pedra Só, perdi o fôlego, o rumo e o prumo. Acho uma obra maravilhosa, original, única. E agora, ouvindo você neste vídeo (já ouvi vc na Casa das Rosas) só posso agradecer ao sertão, aos mandacarus totêmicos, aos poleiros das galinhas e das estrelas, aos leopardos sertânicos, ao pastor de ovelhas e de salmos: tuas palavras galopam dentro de mim. Obrigado poeta.

Jacinto Guerra disse...

O texto e a voz de um grande poeta brasileiro. Parabéns JIVM, da Bahia, onde nasceu o Brasil.

Gilson Bezerra disse...

Ouvi todinho. De chorar de tão bonito. João Cabral lhe abençoa diante do "mandacaru totêmico" e estão do lado dele Damião Alagoano e Pedro Vaqueiro. Lindas as ilustrações de Juraci Dórea. Que maravilha poder ouvir essa belezura armorial. Meu Coração está descansado depois de sentir o poema "Pedra Só".

Andréa Mascarenhas disse...

Muito bonito o conjunto: poema, música e imagens! As ilustrações de Juraci Dórea são um filme digno de qualquer circuito de arte!!

Dea Coirolo disse...

Emocionante,desde la música campera!Parece el campo uruguayo y los viejos caserones de la estancia de mi abuelo....//EMOCIONANTE SR.POETA, desde a música do campo,os agudos,o son dos pássaros,e sua voz em doces e tristes palavras alinhavadas com intensa solidão.Crescí no campo,na fazenda de meu avó,e se paso por lá,me sinto exatamante assim.FIQUEI NOSTÁLGICA...Gosto muito do que escreve.

Erika Fae disse...

Zé Inácio (JIVM)... simplesmente uma obra arte, todo o vídeo, poema, música, ilustrações... faz bem pros olhos e pro espírito!

Dea Coirolo disse...

Beleza comovente. Estangeira-brasileira por escolha, criada,nos primeiros anos, nos Campos de Cerro Largo, no Uruguai, vejo minhas praderas, tão verdes e tão iguais a estas suas, vermelhas. Bois que vi abater, ovelhas com a faca na yugular, galpões de tosquía. Ah... Sr. poeta, como entendo cada palavra desta Pedra Só... Temos sofrido uma seca terrível, que me fez chorar ao ver o desespero deste povo pernambucano que amo. Como poeta, também botei minha pena em letras.Vou enviar para você me conhecer um pouco mais, a seca sob o olho duma mulher que cresceu num país Verde! Profundamente comovida, escutando sua PEDRA SÓ,me identifico com esse estupendo voo à memória, sob as algarrobeiras santas que já plantei! São estas árvores o milagre do sertão! Um grande abraço desta velha senhora que ficou encantada com sua poesía. Dea Coirolo.

Maria Dionete Novaes disse...

PARABÉNS JOSÉ....MARAVILHOSO.....VIVI A PEDRA SÓ....SEM SENTIR SOLIDÃO.....POIS O TIMPRE DE VOZ É ÓTIMO E NÃO NOS DEIXA SÓ.....MAS TRANQUILAMENTE ACOMPANHADO!!
QUE ESSA NOITE SEJA SAGRADA....NÃO ESTAMOS NO SERTÃO, MAS RESTAM TANTAS LEMBRANÇAS....QUE É MELHOR REZARMOS...
SEJAMOS PEDRA....MAS QUE O CORAÇÃO SEJA LEVE...
ADOREI A SUA ERUDIÇÃO!!
ACHILLES É O NOME DE MEU FILHO...
ESTOU ENCANTADA...SEJA FELIZ, QUE DEUS PROTEJA SUA VIDA E SUA ARTE....E QUE OS OUTROS "DEUSES" DIGAM AMÉM....LÁ DO OLIMPO.
ABRAÇOS PARA VC

Carlos Ribeiro disse...

Que maravilha, Inácio. Tem razão todos os que aqui se manifestam, tocados pelo alumbramento que voz, música, desenhos, sons e aboios do sertão nos proporcionam, juntos ao luminoso poema. Parabéns!!!
Carlos Ribeiro

Kattia Maud disse...

Parece un rezo shamanico, la musica, las palabras, mucha fuerza y por su tono de voz percibo claramente que usted tiene mucha bondad en su alma. Agradecida yo por conocer seres de luz como usted.

Sandra Veiga disse...

José Inácio Vieira de Melo ,eu não tenho palavras para agradecer o que me dá ....sabe o quanto o admiro,poeta de grande sensibilidade tanto poética como humana.José ,espero de coração,que mais do que já é ,muitos mais ,nos três continentes que une ,o aplaudam de pé .Um beijo com carinho e gratidão .