terça-feira, 25 de agosto de 2009

VERÔNICA DE VATE - ANTONIO BRASILEIRO


ANTONIO BRASILEIRO (1944), escritor e artista plástico, nasceu nas Matas do Orobó, sertão baiano. Criador das Edições Cordel e das revistas de poesia Serial e Hera, tem 24 livros publicados, dentre eles Dedal de areia (poesia, 2006), Poemas reunidos (2005), Da inutilidade da poesia (ensaio, 2002), Pequenos assombros (poesia, 2001), A estética da sinceridade (ensaios), A história do gato (conto), Antologia poética (1996) e Caronte (romance, 1995).
Como artista plástico, além de uma centena de exposições (coletivas e individuais) executou painéis para museus, universidades, bibliotecas e praças públicas, e fez numerosas ilustrações para livros, revistas, jornais, cartazes etc.
Doutor em Letras e membro da Academia de Letras da Bahia. Reside na cidade de Feira de Santana.

*
Antonio Brasileiro vai participar, no próximo sábado, dia 29 de agosto, do projeto Travessia das Palavras, na cidade de Jequié, Bahia. O evento é coordenado por Leonam Oliveira e por José Inácio Vieira de Melo. O Pojeto vai contar também com a participação especial do Grupo Concriz - uma turma da boa da cidade de Maracás, composta por 25 jovens recitadores, dirigida pelo trio de poetas Edmar Vieira, Marcelo Nascimento e Vitor Nascimento Sá.


ARTE POÉTICA


Meus versos são da pura essência
dos poemas inessenciais.

Nada dizem de verídico
não querem nada explicar.

Não narram o clamor dos peitos
não encaram a dor do mundo.

Se por vezes falam alto
é por puro gozo, júbilo:

humor que brota de dentro
como se movem os astros.

Eles, meus versos, são pura
floração de irresponsáveis

flores nascidas nos mangues,
por nascer – mas multicores,

lindas, não importa que os homens
as conheçam ou não conheçam.


ANTONIO BRASILEIRO

8 comentários:

Georgio Rios disse...

Um poeta potencial, lírico!!!Será um brinde aos ouvintes.

Mazé Anunciação disse...

Este poeta é um deus, é um bandoleiro brasileiro. Sei que o projeto vai ser um sucesso.

Gerana Damulakis disse...

Poeta retado de bom. Bom? É pouco. Eu simplesmente tiro o chapéu para Brasileiro. "Das coisas memoráveis" mora na minha cabeça.

Paula Laranjeira disse...

è sempre bom passar em teu blog. Aqui fico sempre atenta a produção baiana, tão rica e tão relegada às margens pelos outros, e muitas vezes, por nós mesmos. Seu blog tem sido um lugar de acesso a cultura literaria baiana, seja atraves da sua produção, seja a de outros...
Abraços

JIVM disse...

Pois é, Georgio, Mazé, Gerana e Paula, o poeta Brasileiro já se encontra em Jequié, veio acompanhado de sua musa, Nanja, e do amigo Salete Aguiar. O Grupo Concriz, de Maracás, também já chegou e está na Biblioteca Central. Sinto que o evento vai ser muito legal. Grato pela presensça de vocês aqui no blog. Abraços.
JIVM

Paula Laranjeira disse...

Ola JIVM,

venho convida-lo a conhecer o blog http://aleilton.blogspot.com/
autor baiano que vem se destacando cada vez mais na literatura brasileira....abraços

Giovani Iemini disse...

bem bacana o blog. tô aproveitando.

JIVM disse...

Seja sempre bem-vindo Giovani.